Com prisão decretada, Anderson Torres aterrissa no Brasil.

Reprodução - 05/07/2022
Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Anderson Torres
Fonte

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública teve prisão decretada pelo STF.

Ouça aqui


O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres , embarcou na noite desta sexta-feira (13) de volta para o Brasil. Ele deve chegou por volta das 7h30 e se entregou à polícia. (Veja o vídeo do embarque no final da matéria).

Torres estava na Flórida (EUA) quando teve sua prisão decretada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por sua inação como secretário de Segurança Pública do Distrito Federal no dia em que bolsonaristas invadiram os prédios dos Três Poderes. 

O ministro da Justiça, Flávio Dino, disse que caso Torres não voltasse até a próxima segunda-feira (16), pediria a extradição ao governo dos EUA.

Nove dos 11 ministros do Tribunal votaram por manter a prisão de Torres. Os ministros Edson Fachin, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Roberto Barroso, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber acompanharam o voto de Alexandre de Moraes, relator do processo.
Os únicos a divergir da prisão foram os ministros indicados por Bolsonaro, Nunes Marques e André Mendonça. 

O ex-ministro de Bolsonaro foi demitido da Secretaria de Segurança Pública do DF por ordem do governador, agora afastado, Ibaneis Rocha (MDB) no mesmo dia em que os extremistas invadiram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o STF. 

Após prisão decretada, a Polícia Federal realizou busca e apreensão na casa de Torres e encontrou uma minuta de decreto em que o ex-presidente Jair Bolsonaro planejava intervir no processo eleitoral.
Para juristas, essa pode ser a primeira prova material de que o governo cogitou golpe de Estado.

Veja o vídeo do embarque de Anderson Torres:

Categoria:Nacionais

Deixe seu Comentário