Delegado detalha ação de grupo que matou sargento da PM em Teresina

Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). (Foto: Francine Dutra/ClubeNews)
Fonte

Segundo o delegado Barêtta, a ação começou por volta de 0h20, quando os suspeitos interceptaram o policial

O crime aconteceu na madrugada dessa quarta-feira (26).

O delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), detalhou a ação dos suspeitos da morte do sargento André Freitas Maia. O crime aconteceu na madrugada dessa quarta-feira (26).
De acordo com o delegado, a ação começou por volta de meia-noite, quando os suspeitos – que estavam em motocicletas – avisaram o sargento e o interceptaram. O policial tentou sacar a arma e os suspeitos efetuaram três disparos contra ele, um deles atingindo a cabeça do sargento, que caiu já sem vida.

Os suspeitos se aproximaram da vítima, pegaram a arma dele e fugiram. “Eles alugaram uma casa na Vila São Raimundo, para se esconder, por trás do prédio do Tribunal de Justiça, mas foram localizados. As armas estavam enterradas e o quinto indivíduo, que era o Francisco Júnior, foi levado por volta das 3h da manhã por uma mulher”, contou Barêtta.
O delegado declarou ainda que a mulher já foi identificada pelo DHPP, será submetida a interrogatório e indiciada também por participação no crime.

PRISÕES

Barêtta afirmou que os suspeitos foram localizados por volta do meio-dia da quarta-feira (26), pela equipe da Força Tática coordenada pelo major Audivan Nunes.
“Eles foram localizados na Vila São Raimundo. Foram efetuadas as prisões e os suspeitos foram trazidos ao DHPP. Aqui, a autoridade policiais verificou passo a passo toda a dinâmica do fato para ver se coincidia com os depoimentos deles”, disse.

Após confirmar as informações dadas pelos suspeitos, foram lavrados os autos de prisão em flagrante de dois maiores e a apreensão de um menor. A polícia verificou que o quarto suspeito não tinha participação e foi liberado.
O quinto suspeito foi localizado no Residencial Deus Quer, zona Sudeste de Teresina, na madrugada desta quinta-feira (27).

“Esse indivíduo, coincidentemente, saiu do sistema prisional no dia 30 de setembro. Ele estava preso por homicídio. Foi localizado no Residencial Deus Quer e não aceitou a voz de prisão, reagiu, trocou tiros com a polícia e morreu durante o confronto com os policiais”, mencionou o delegado.

Barêtta informou ainda que o inquérito será concluído pelo delegado Ivanilson para ser remetido ao Poder Judiciário.

Categoria:Piauí

Deixe seu Comentário