Ampola contendo 5 ml do imunizante Oxford/AstraZeneca utilizado na vacinação contra Covid-19 — Foto: ALLISON SALES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO


Fonte: G1


Segundo levantamento feito pelo G1, estavam sem o imunizante nesta sexta-feira (10) os municípios dos seguintes estados: São Paulo, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rondônia e Mato Grosso do Sul.


A aplicação da segunda dose da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 foi suspensa em diversas cidades no Brasil devido à falta do imunizante, de acordo com um levantamento feito pelo G1 nesta sexta-feira (10). Há postos suspensos em 5 estados brasileiros: São Paulo, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rondônia e Mato Grosso do Sul.
Na cidade de São Paulo, o desabastecimento já chega a quase 100% dos locais autorizados para a aplicação. A vacinação no Espírito Santo, em Minas Gerais e em Santa Catarina poderá ser interrompida na próxima semana, caso não haja novas remessas da AstraZeneca.
O motivo da falta de doses disponíveis está associado ao atraso na entrega do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), componente utilizado para produzir a vacina, à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Devido a esse atraso, a fundação anunciou no dia 3 de setembro que ficaria duas semanas sem entregar novas remessas ao Ministério da Saúde. O composto é importado da China.


Vacinação ameaçada


Veja como está a situação do desabastecimento da AstraZeneca por estado:


Rio Grande do Norte


No Rio Grande no Norte, a vacinação foi suspensa em Mossoró, segunda maior cidade do estado, nesta sexta-feira (10), devido a falta de doses.


Tocantins


A segunda dose da vacina AstraZeneca está em falta nas unidades de saúde de Palmas, Gurupi e Porto Nacional. As prefeituras confirmaram, nesta sexta-feira, que os imunizantes da Oxford estão indisponíveis.


Rondônia


Em Rondônia, a vacinação com o imunizante da AstraZeneca foi suspensa em Porto Velho devido à falta de estoque, informou a Secretaria Municipal da Saúde (Semusa).


São Paulo


Na cidade de São Paulo, a vacinação foi interrompida por conta da falta do imunizante nos postos de saúde. Ao todo, são mais de 200 mil pessoas com a segunda dose da vacina AstraZeneca em atraso. Nesta sexta-feira, quase 100% dos postos já não tinham mais nenhuma dose disponível para essa população.

Mato Grosso do Sul


Pelo menos 5 cidades de Mato Grosso do Sul estão sem estoque da vacina da AstraZeneca, segundo apuração da TV Morena.


Espírito Santo


De acordo com a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), até esta sexta-feira, todas as primeiras doses tiveram as segundas doses correspondentes enviadas aos municípios. No entanto, "a partir da próxima semana o estado dependerá das remessas do Ministério da Saúde (...). Se houver descontinuidade de distribuição, o estado terá dificuldades em finalizar o esquema vacinal contra Covid".


Minas Gerais


Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) informou que, até o momento, não recebeu, por parte do Ministério da Saúde, documento informando sobre falta da vacina AstraZeneca para a segunda dose (D2).


Santa Catarina


A prefeitura de Florianópolis informou que ainda não está sofrendo com a falta de insumos para a aplicação da segunda dose de AstraZeneca, mas afirma que não tem volume suficiente para a aplicação de novas primeiras doses.


Cursos 24 Horas - Cursos Online

Cursos Online em Informática, Pedagogia, Saúde, etc - Matricule-se Já!

Deixe seu Comentário