Wellington Dias (PT) — Foto: Divulgação/Ccom

Fonte: G1 Pi


A meta do Fórum de Governadores do Brasil, segundo Wellington Dias, é o país ter 100 milhões de doses dos imunizantes além dos previstos no cronograma de entrega.


O governador do Piauí, que é presidente do Consórcio Nordeste e coordenador da temática Estratégia para a vacina contra a Covid-19 do Fórum de Governadores do Brasil, Wellington Dias (PT), afirmou que Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pode aprovar a vacina russa Sputnik nesta sexta-feira (4).


Segundo o gestor, a meta do Fórum de Governadores é ter 100 milhões de doses dos imunizantes além dos previstos no cronograma de entrega.


“A antecipação quem sabe da Sputnik, o que significa 37 milhões de doses a mais, tudo isso ajudando nessa meta do Fórum dos Governadores para que o país tenha cerca de 100 milhões de doses, além daquelas que já estão no cronograma de entrega, para colocar o Brasil, até o mês de setembro, como um país de baixo risco”, disse Wellington Dias.


Em maio deste ano, o Consórcio Nordeste pediu que a Anvisa reavaliasse a importação da vacina e enviou um ofício com respostas do Instituto Gamaleya, responsável pela fabricação da vacina, com os questionamentos feitos pela agência na sessão que rejeitou a importação do imunizante.


Em análise realizada em 26 de abril, o órgão negou o pedido de autorização feito por 14 estados brasileiros para importação emergencial de quase 30 milhões de doses da Sputnik. A decisão contra a importação foi tomada em uma reunião extraordinária que ocorreu para atender uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão.


Wellington Dias comemorou a inclusão do Brasil na lista com mais de 40 nações que irão receber parte do 1º lote de doações das vacinas contra a Covid-19 feitas pelos Estados Unidos. Os governadores brasileiros haviam solicitado 10 milhões de doses de imunizantes por meio de ofício.

O pedido foi um apelo diante do momento atual e de uma possível terceira onda com números expressivos de óbitos a partir de novas e mais letais variantes do coronavírus.
O gestor ainda informou que os governadores irão continuar na busca pela antecipação das vacinas previstas no cronograma.


“Nos alegra a posição de ver o Brasil atendido e vamos continuar pedindo para que se tenha a antecipação da entrega das vacinas da Pfizer e Janssen, que já possuem contratos. Nos alegra também esse contrato de antecipação tecnológica com a FioCruz, através da AstraZeneca, da mesma forma com a Butanvac”, comentou Wellington.


Deixe seu Comentário