© Divulgação, TV Globo / João Miguel Júnior


Fonte: Purepeople


Rodrigo Sant'Anna está internado com Covid-19 em hospital no Rio, por conta da Covid-19. 


O humorista está no quarto e não faz uso de respirador. O quadro de Rodrigo é considerado estável: ele está com 98 de saturação e deve ter alta nos próximos dias. Este sábado (29) completa 11 dias desde o início da doença. O que levou o ator ao hospital, além da Covid, foi uma crise de ansiedade. Amigos próximos dizem que ele entrou em pânico ao receber o diagnóstico porque teve várias perdas familiares por conta do vírus.


Rodrigo Sant'Anna está internado com Covid-19 no Hospital Vitória, no Rio de Janeiro. De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do "O Dia", o humorista - que é casado com o roteirista Júnior Figueiredo - está no quarto, não usa respirador e seu quadro é considerado estável. A saturação do ator está em 98 e ele deve ter altas nos próximos dias.


Neste sábado (29), Rodrigo completa 11 dias com Covid-19, que infectou Bárbara Bruno, filha da atriz Nicette Bruno. Segundo a jornalista, além da doença, o ator deu entrada no hospital devido a uma crise de ansiedade. Por ter perdido muitas pessoas próximas por causa do Coronavírus, o artista entrou em pânico ao saber que havia sido infectado.


Neste sábado (29), milhares de pessoas foram às ruas em todo o Brasil para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e pedir vacina contra a Covid-19 para todos. Samantha Schmütz e Maria Ribeiro levaram cartazes lembrando Paulo Gustavo e as mais de 450 mil vítimas da doença no Brasil.

 Amigos próximos dizem que ele entrou em pânico ao receber o diagnóstico porque teve várias perdas familiares por conta do vírus.


Mônica Martelli chorou ao segurar um cartaz lembrando o amigo, que morreu devido às complicações da Covid-19 após um mês de internação. "Eu, Mônica Martelli, filha, mãe, profissional e CIDADÃ, precisava estar aqui hoje. Ao lado dessa mulher, minha mãe, que a vida toda me levou pra rua, pra gritar pelo que eu acredito. Eu precisava lutar e vou lutar até onde puder", iniciou ela, postando uma foto acompanhada da mãe.


"É pelo Paulo Gustavo, meu irmão, que nesse momento não pode mais estar aqui, é por quase meio milhão de pessoas que não podem mais estar aqui. Sim, todas as mortes causadas pelo descompromisso da política com a saúde é uma morte política.

É uma vítima dessa política genocida. Não estou comemorando nada, não estou sorrindo sobre corpos, não estou debochando do meu país. Estou lutando como cidadã, que paga meus impostos, que trabalha, que tem um compromisso social", continuou ela.


Continua depois do anúncio



ENTRE EM CONTATO AQUI


SAMANTHA SCHMÜTZ CRITICA FALTA DE VACINAS: 'QUEM MAIS O BRASIL VAI PERDER?'


A atriz já havia criticado o presidente Jair Bolsonaro em suas redes sociais após o governante imitar uma pessoa com falta de ar durante uma live. "Queria entender como que pode o chefe da nação, na atual conjuntura, imitar alguém com falta de ar.

O que é que a gente está esperando pra fazer alguma coisa? Quem mais a gente vai esperar morrer? Quem mais o Brasil vai perder? Seja quem for. Que a mesma força que nos uniu no amor, em orações, nos una para tentar parar esse horror", declarou ela.

Deixe seu Comentário