Divulgação TV Globo

Fonte: Purepeople


Claudia Leitte usou rede social para se pronunciar após ser criticada por se isentar de pergunta na TV. 


Claudia Leitte reagiu após ser criticada por sua participação no programa "Altas Horas" do último final de semana. Na atração, a cantora ao ser questionada o que lhe causa indignação optou pela isenção afirmando ter um "coração pacificador".

Na noite desta segunda-feira (24), a artista que ficou nove meses sem fazer show fora de casa afirmou que deveria ter se posicionado e disparou contra as pessoas que não seguem as medidas de proteção contra a propagação da Covid-19, doença que vitimou famosos como Nicette Bruno.


"Me indigna o fato das pessoas que não usam máscaras, continuam promovendo e incitando aglomerações. Isso mata, está comprovado. O número alarmante de mortos é desesperador. O noticiário sangra todos os dias.

O número de pessoas passando fome é revoltante, triste, desesperador, sufoca. E eu não falei sobre isso", disse Claudia. "Não falei sobre as mulheres que estão sofrendo violência doméstica e não têm abrigo, porque com seus filhos são abusadas dentro de casa. Não falei que me indigno com o fato de que não tem vacina para todo mundo no meu país", prosseguiu a cantora.


A intérprete de "Bolha de Sabão" aproveitou para pedir desculpas aos fãs por não ter protestado no programa da Globo. "Não podia ter deixado essa oportunidade passar. Então, vim aqui pedir desculpas por isso, porque eu não usei da ferramenta que tenho para fazer alguma diferença. E eu quero me redimir disso, eu não quero fazer mais isso. Quero dar espaço, sim, para que coisas diferentes aconteçam. Eu posso ser um agente de mudança, eis me aqui", pontuou.



Em outros momentos, a mãe de três filhos admitiu que ao deixar o estúdio já mostrava arrependimento. "Mais que um desabafo, esse era um momento eu precisava ter muita consciência do meu papel social e eu não tive.

Não sei porque, cargas d'água, dei uma resposta evasiva naquele momento e, desde que saí do programa, estou reflexiva", relatou a artista, que recebeu parte da família em live de aniversário, em julho passado.


"Quando saio do palco, em qualquer situação, continuo sendo cidadã, mas se tenho o microfone ligado, continuo representando aquelas pessoas, servindo aquelas pessoas. Eu precisava ter falado das minhas indignações para levantar questões, discussões saudáveis, conversas a respeito daquilo, mudanças de atitudes, comportamentos dentro da sociedade", disse em autocrítica.



Deixe seu Comentário