Novo calendário para desbloqueio de contas.

Mais um dia de longas filas nas agências da Caixa Econômica do Rio depois do bloqueio de contas - Luciano Belford.

Fonte: Meia Hora.

Caixa: novas datas vão evitar filas nas agências para pegar os R$ 600.

Mais um dia de longas filas nas agências da Caixa Econômica do Rio depois do bloqueio de contas 
Mais um dia de longas filas nas agências da Caixa Econômica do Rio depois do bloqueio de contas - Luciano Belford
Em razão das longas filas nas agências da Caixa Econômica Federal, decorrentes dos bloqueios nas contas do aplicativo Caixa Tem, a instituição divulgou, ontem, um calendário para os beneficiários com contas bloqueadas por suspeitas de fraudes comparecerem no banco para o novo acesso. No caso dos bloqueados por inconsistência no cadastro, a Caixa disse que o problema será resolvido virtualmente.
Publicidade.
Colchão na caixa Queen Emma

Os beneficiários com contas bloqueadas por suspeitas de fraude, que representam 51% dos casos, serão informados por meio do aplicativo Caixa Tem para que se dirijam a uma agência. Os usuários deverão seguir um calendário com base no mês de aniversário para ir até o banco.
Segundo o calendário, os aniversariantes dos meses de janeiro, fevereiro e março devem comparecer a uma agência da Caixa até 24 de julho; os de abril e maio, dos dias 27 a 31 de julho; os de junho e julho, de 3 a 7 de agosto; os de agosto, setembro e outubro, dias 10 a 14 de agosto; e os de novembro e dezembro, de 17 a 21 de agosto.
Para os beneficiários que tiveram as contas bloqueadas por inconsistência cadastral não há necessidade de ir às agências. Na ferramenta há orientações necessárias para o funcionamento voltar ao normal. O envio de documentos será por meio do WhatsApp. O desbloqueio da ferramenta deve acontecer em até 24 horas.

Longas filas nas agências.


Pelo segundo dia consecutivo, os beneficiários do auxílio emergencial amanheceram, ontem, em frente às agencias da Caixa, após o banco bloquear mais de 1 milhão de contas. Também ontem, o IBGE informou que 29,4 milhões de domicílios brasileiros receberam em junho algum tipo de medida de proteção para enfrentar a crise causada pela pandemia.

Categoria:Noticias

Deixe seu Comentário