Menu

Rádio Avante

A nova onda na web


Polícia encontra sangue em casa e faca usada para matar cabeleireira

16 MAI 2018
16 de Maio de 2018
loading...

Vizinhos relatam que gritos e xingamentos entre o casal eram ouvidos constantemente. Suspeito ainda não foi encontrado.

Fonte: O dia

Casa onde suspeito morou com a vítima por alguns meses seria o local do crime. Polícia encontrou uma sangue em vários cômodos do imóvel, que era alugado (Foto: Cícero Portela / O DIA)

De acordo com a delegada Luana Alves, titular do Núcleo de Feminicídios do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a residência foi encontrada completamente desorganizada e com vestígios de sangue na sala, no terraço e em outros cômodos. "Foi encontrado muito sangue, tanto na sala, como em outros cômodos, fora da casa, no terraço, nas paredes. Dentro do carro também encontramos sangue, o que aponta que foi o carro que deixou o corpo na Avenida Maranhão", afirma a delegada.

A faca encontrada dentro do carro foi recolhida pela Polícia Civil e passará por perícia para comprovar se foi, de fato, a arma utilizada no crime. "O suspeito é o autor do crime. Vimos no celular fotos que ele tirou depois do término do relacionamento. A casa está completamente suja de sangue, o carro dele também, está tudo esclarecido", confirma a delegada Luana Alves. 

Para a delegada, o crime foi premeditado. "O feminicídio normalmente é premeditado, o autor tem uma motivação violenta e não estava conformado com o fim do relacionamento. Ele já deixava claro que não deixava aquela mulher viva se não fosse com ele", explica.

Segundo o delegado Jarbas Lima, na carta, o ex-companheiro de Aretha pede que cuidem do seu cachorro, que ficou na casa, e se refere a uma amiga da vítima com palavras de baixo calão. Outros conteúdos contidos na carta não foram divulgados pela Polícia. 


Imóvel onde crime teria ocorrido fica no bairro Parque Poti, na zona sudeste de Teresina (Foto: Jailson Soares / O DIA)

A faca encontrada dentro do carro foi recolhida pela Polícia Civil e passará por perícia para comprovar se foi, de fato, a arma utilizada no crime. "O suspeito é o autor do crime. Vimos no celular fotos que ele tirou depois do término do relacionamento. A casa está completamente suja de sangue, o carro dele também, está tudo esclarecido", confirma a delegada Luana Alves. 

Para a delegada, o crime foi premeditado. "O feminicídio normalmente é premeditado, o autor tem uma motivação violenta e não estava conformado com o fim do relacionamento. Ele já deixava claro que não deixava aquela mulher viva se não fosse com ele", explica.

Segundo o delegado Jarbas Lima, na carta, o ex-companheiro de Aretha pede que cuidem do seu cachorro, que ficou na casa, e se refere a uma amiga da vítima com palavras de baixo calão. Outros conteúdos contidos na carta não foram divulgados pela Polícia. 

Paulo Alves dos Santos Neto ainda não foi encontrado e está sendo procurado por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A perícia realizou a coleta de indícios tanto na casa quanto no veículo que estava na garagem do imóvel. "Nesse momento ainda estão sendo feitas as verificações. O que se tem é que esse carro era usado por ele no trabalho", afirmou o delegado Robert Lavor, que também esteve no local do crime.

Veja o que diz a delegada  Luana Alves, titular da Delegacia de Feminicídios

Voltar


Tenha você também a sua rádio